"SEMPRE MEU. SEMPRE TEU. SEMPRE NOSSO"

15:09

"Sempre meu. Sempre teu. Sempre nosso."

Beethoven ao dizer essa frase quis eternizar algo que realmente existiu. O amor. O seu amor.
Eu vou eternizar o meu de alguma maneira. Talvez na minha alma, na minha memória, ou em algum buraco do meu coração cheio de vazios, que esse amor me deixou. Essa é a última vez que eu escrevo sobre você, pelo menos até aprender a cuidar de mim. Pelo menos, até sentir que posso fazer isso de novo. Não há vilões, nem canalhas a mercê de tudo isso. Somos adoráveis e intensos pecadores da nossa própria história. Eu digo que estou abrindo mão de você, mas na verdade eu só estou querendo me libertar. Você não vai ser a minha única história pra contar, a sua cama não vai ser a única que eu vou dormir e eu vou me apaixonar de novo - isso deveria ser um fato- aliás, eu posso me apaixonar milhares de vezes, incansáveis delas...Quanto ao amor, profundamente seu e inteiramente entregue, ele nunca vai deixar de ser ou estar, eu vou eternizar. Acredita em mim? Parece bonito, bom, depende do ponto de vista. Todos esses filmes românticos, que entram pra história falam sobre o amor, o amor de duas pessoas que lutaram juntas até o fim, veja bem... JUNTAS, porque sentir que amou sozinho é incompleto, pela metade, e pela metade eu não aceito nem se quer uma refeição, quem dirá amor.
O vazio nos seus olhos me preencheu de dor, e eu nunca vou esquecer, e por essas e outras que eu me toquei, de que realmente amar sozinho não preenchia em nada, apenas de vazios. Alguns dizem que o amor é uma tragédia, e como toda boa tragédia “sempre tem um culpado” deixa eu me culpar, só pra ter o gostinho maravilhoso de me perdoar, ja que o clamo pela liberdade é meu. Então, a culpada sou eu, e digna do meu próprio perdão, por ter me deixado levar por tanto tempo, por ter te amado mais que a mim, eu me peço perdão! Nunca devemos ultrapassar nossos limites por alguém, NINGUÉM É TÃO ALGÚEM a ponto de merecer a nossa dor. Você é algo que eu tenho que corrigir na minha vida. Decidi que o fim seria a minha parte egoísta falando mais alto. Eu to fazendo por mim. E apesar de ter tido alguns momentos de euforia, consumida pela ilusão de te ter, eu abro mão de tudo isso. POR MIM! E conto ansiosamente as horas para ter meus momentos de euforia, regados de sorrisos, e poder dormir e acordar, e ainda me sentir assim, verdadeiramente feliz.





You Might Also Like

0 comentários