QUEM SABE?

11:32

Quem sabe nos meus trinta e poucos anos terão morrido os meus sonhos dentro de mim e – como muitos dizem – terei tomado outro caminho. Aí então vou olhar no espelho e dizer: não aconteceu como eu queria, mas está tudo bem. Aparentemente feliz. Quem sabe a vida não dê segunda chance e não sinta dó das noites de insônia em que planejei tantas coisas incríveis que se tornaram um “Qual o problema? as pessoas mudam.” Eu realmente não me importo de ter algumas vontades substituídas. Mas quer saber? Eu vou lutar sempre pelo meu sonho seja ele qual for. É tudo o que importa – não desistir. E pode apontar o dedo, declamar que a vida não é um conto de fadas e que, claro, não existe fonte dos desejos que vou continuar tentando não precisa me dizer o quão difícil será. Eu quero vencer ou então me aproximar um centímetro da linha de chegada, mas "perder" se for para ajudar alguém. Isso me basta. Sonhos (acordado) causam faíscas de felicidade, mas vivê-los é a felicidade inexplicável.




You Might Also Like

0 comentários