SOU FEITA DE ESTRELAS

20:36

Eu te desculpo por não ter notado no momento em que colocou os olhos em mim. A maioria de vocês, humanos, não notam mesmo. Deve ser culpa desse costume estranho que vocês tem de andarem tão rápido pelas ruas. Não observarem os muros coloridos da cidade onde moram, ou as flores caídas no chão. Tudo para vocês é um eterno borrão no fim do dia - até eu.
Nunca entendi bem o que se passa na cabeça de vocês, e olha que lá de cima, de onde eu venho, eu tenho tempo de sobra para dar uma espiadela em cada um aqui de baixo. Mas vocês não me mostraram nada. Só sobem e descem em elevadores o dia inteiro, atendem telefones, mandam mensagens e chegam em casa cansados demais para distribuir o amor que guardaram para vocês.
Nem sorriem com frequência. Que absurdo. Logo vocês, que vivem tirando fotos das suas vidas extremamente ordinárias apenas pra postar nas redes sociais. Tampam o rosto com os fios do cabelo e no máximo, oferecem um sorriso amarelo de canto de boca sem nem ao menos mostrar os dentes. 
Lá de onde eu vim, é ao contrário. É tudo feito de brilho. Vivemos de sorrisos dados à estranhos, de abraços apertados que recarregam nossas energias quando estamos perto de apagar. Vivemos de lágrimas salgadinhas de felicidade. De gargalhadas que formam músicas inteiras. Vivemos de amar uns aos outros.
Aliás, por lá, nós cultivamos o amor.
Nosso coração é frágil, mas bate forte. Nós cuidamos uns dos outros. Ou pelo menos, eu cuidava, antes de vir parar aqui na terra e me apaixonar por você. Agora, eu até que tento, mas você não deixa. 
Pra vocês, humanos, minha mania de andar saltitando pelo meio da rua é loucura, não alegria. Meus olhos coloridos brilhando ao observar o céu é sensibilidade exagerada, não gratidão. Minha vontade de dar "bom dia" e "boa noite" com beijo na bochecha e abraço de urso é carência, não pura vontade. 
Mas essa, humanos, sou eu. Mesmo que vocês não me notem de primeira. Não vejam que dentro de mim só existem estrelas das mais belas cores. Não vejam que eu vibro em sintonia com o universo. Essa sou eu, mesmo que pareça doidera demais. 
Principalmente para você, o ser humano que deu o azar de ter uma estrela caidinha aos seus pés. 
Mas essa sou, humano, uma mulher feita de um bilhão de estrelinhas. Então, mesmo que você esteja pálido demais e confuso demais para me entender agora, bons sonhos, porque eu ainda estarei aqui quando você acordar.

You Might Also Like

0 comentários