ENTRE UM LIVRO E OUTRO: VOCÊ

14:41

    Eu tento não lembrar de você quando toca a sua música, eu juro. Tento manter meu olhar firme mesmo quando passa alguém do meu lado que se parece com você. Eu prometo para mim que o cheiro que eu senti era só mais um com um perfume qualquer.
   Me perco nos livros, nos filmes, na vida. Tento me distrair com outras canções, com outras pessoas, com outros planos. Mas é fato. Eu sempre acabo, hora ou outra, deixando que meus pensamentos voem até você. Seja lá onde você estiver. 

   Eu imagino nós dois, outra vez. Eu danço com você, pisando na ponta do seu pé e deixando você me carregar pela cozinha, eu rio do nosso jeito destrambelhado de ver a vida, eu até mesmo deixo que minha cabeça se afunde no seu peito e sinta seu cheiro. 

   Alguém esbarra em mim e meu olhar que se perdeu em você, volta a focar na multidão, nos carros, nos ônibus, no caos.

   Tento não pegar o telefone e digitar o número do seu celular para te contar as novidades, tento sentar no computador e escrever mais um capítulo daquele livro que eu tanto te contava. Eu tento, mas nem sempre consigo. 

  Hora ou outra, novamente, meus pensamentos voam. Abrem suas asas e e te procuram pelo mundo. Olham as ruas movimentadas do Peru, observam os mares agitados que separam os continentes, perambulam morrendo de frio pelo Alasca. Mas nada de você.


   Nada de você. Nada de você. Você, nada. 

   Nada para longe de mim e não importa o quanto eu tente nadar atrás, meus braços curtos se cansam e eu me afogo. Meu pulmão não resiste. Eu fecho os olhos e nada de você.
   Eu acabo voltando para casa, despenteada, sozinha pelo mesmo caminho que tantas vezes caminhei de mãos dadas contigo e percebo que a cor se foi. Abro um livro, outro livro, outro livro... Me perco nas histórias e mesmo assim, dou um jeito de achar você em cada uma delas.


  Talvez esteja na hora de procurar não por você, por mim. 

You Might Also Like

0 comentários