PLAYLIST DO DIA: HALSEY!

    Como vocês sabem, eu gosto de dividir exatamente tudo com vocês, e não seria diferente agora. Eu estou completamente viciada em uma cantora estadunidense, conhecida pelo seu nome artístico, Halsey.
    Seu nome é Ashley Nicolette, e ela lançou seu primeiro álbum no ano de 2015 e chama-se "Badlands". E sim, ele é o responsável por eu ter quebrado dois fones de ouvido na última semana.
    Eu precisei vir até aqui indicar a minha playlist com as minhas músicas preferidas, porque é simplesmente incrível. Quem não conhecia, precisa conhecer, se apaixonar, viciar e vir me contar o que achou.
  Vamos lá? Vou deixar a ordem das músicas e os vídeos aqui embaixo.
  1. Gasoline (AMO/VIVO ESSA MÚSICA)
  2. Colors
  3. Castle

  4. Drive
  5. Hurricane



RETORNEI PARA MIM

      Me distraí olhando para você. Foi mal! Me perdi nos seus devaneios embaralhados e embaçados. Forcei a vista, tentei enxergar a luz do sol enquanto você só me enrolava em escuridão. 
 Mas não achei, ao contrário, me perdi.
Eu não sabia o que ia acontecer ou no que ia me meter. Não sabia que seu oceano era profundo demais para mim quando pulei. Caí no seu truque. Me afoguei em você inteirinha, sem dó e nem piedade. 
 
  Vivi os seus sonhos, não os meus.
  Depois que te encontrei, eu nunca mais me vi. 

Tentei te segurar o quanto deu, mas você sempre estava distante, me fazendo perder o fôlego até te alcançar. Nunca consegui.
  Suas ondas sempre me cobriram, me arrastaram, dificultaram o meu trajeto até você. Eu te olhava, ouvia sua risada ecoar no horizonte, mas não conseguia tocar o chão. A sensação que você me causava era que eu estava despreparada demais para você me estender a mão.
  Mas um dia, cansei. Terra à vista, esperança preencheu meu peito e percebi que você estava longe demais para se encontrado, mas eu não.
   Resolvi nadar em outra direção.
 Cheguei na beira, brinquei com as conchas, cansei de bancar a sereia e me larguei na areia. Respirei o ar puro, observei o céu e notei que me cansar de você foi melhor do que me cansar de mim.
 Resolvi que era hora de voltar. Senti medo, embrulhei-me no meu estômago cheio de borboletas mortas. Mas vivi, e dessa vez, por mim.
 Dei um passo de cada vez, reaprendi a me amar, não nadei mais atrás de ninguém. Meu reflexo na água passou a me fascinar mais do que você já havia me fascinado um dia. Aprendi a entrar no mar devagar dessa vez, não me afobar.
  Aos poucos, fiquei de pé, boiei, mas não retornei para você.
  Aprendi a ser minha. Retornei para mim. 

SAUDADES DE TE AMAR

      Terminamos.
E eu fui embora
Queria um tempo
Descobrir-me
Reaprender-me
Saber do que gosto e do que não gosto
E confesso: já cansei de mim.
É muito ruim se conhecer.
Sou chato, meio velho, meio gordo.

Gostava mesmo de não saber a resposta de sua pergunta.
De me remoer por dentro com algum ciúme e falar: “tá tudo bem”.
De não ter destino à noite.


Contigo eu era mais ambicioso.
Fazia coisas por você mesmo,
nem gosto muito de correr.
Bebia menos, comia melhor.
Lia mais.
E era menos saudosista.



Aliás, saudades de te amar.

ESCRITO POR GABRIEL DIAS

FUI ASSALTADO

Fui assaltado.
E escrevi sobre o ocorrido.
Cenas de tensão
Que, no fundo,
Foram escritas por vaidade.
Busquei ter um trauma
Por ser carente.
Queria ser triste,
Mas ninguém saberia.
Queria ser modesto,
Mas não sou tão importante.
Abri um sorriso,

E me conheci.

VOCÊ VEIO PARA ENTREGAR, MAS LEVOU

Vi você, e posso dizer que no primeiro olhar roubou meu coração.
Aquele dia, que era só mais um do meu cotidiano, eu não esperava que você aparecesse.
Quando colocou uma das caixas no chão e me pediu ajuda para a outra, eu te olhei e foi ali que tudo aconteceu.
Um homem que veio entregar, mas levou o meu coração junto.
Ali tive sonhos e mais sonhos.
Soube que teríamos assuntos por uma vida inteira, nós dois juntos seríamos completos.
Foi assim quase simples, você se tornou algo dentro de mim, mas por que?
Não sei explicar exatamente, tudo o que senti na hora, ou de onde veio isso, foi um sentimento que nasceu sozinho, sem pedir permissão.
Mas, verdade seja dita, o amor é assim, a gente só vai sentindo, sem nem ao menos saber de onde veio, e se é recíproco.
Pode ser puro exagero da minha parte, mas o amor tem mania de grandeza: quando se nota, já tomou conta de tudo e de todos. Por isso não amamos sozinhos, compartilhamos todo esse sentimento.
Não sou do tipo que confia em muito do que se diz e não seria ali que levaria isso a sério.
Mas o que adiantaria?
Se nesse instante, o sentimento já tinha nascido, e você levou contigo o meu coração
No fundo você veio para entregar, mas levou consigo parte de mim, e espero que um dia volte, pelo menos para entregar de volta.